Contas de luz dos consumidores ficaram, em média, 4,4% mais caras

PUXADA POR ENERGIA ELÉTRICA, INFLAÇÃO ACELERA E FICA EM 0,19% EM JULHO

Os preços voltaram a subir no Brasil em julho. A inflação acelerou para 0,19%, o menor patamar para o mês desde 2014. Os dados foram divulgados pelo IBGE. O destaque de alta ficou com o grupo Habitação, que registrou aceleração de 1,2%. Em junho, a inflação quase ficou negativa. O índice teve um avanço de apenas 0,01%.

Dentro de Habitação, o componente que mais contribuiu para que a inflação subisse foi a energia elétrica. As contas de luz dos consumidores ficaram, em média, 4,4% mais caras. Isso ocorreu por conta da bandeira tarifária. Em julho, vigorou o patamar amarelo, que representa custo de R$ 1,50 para cada 100 quilowatts-hora consumido.

Além da bandeira, as tarifas em São Paulo, Curitiba e Porto Alegre foram reajustadas, influenciando ainda mais no aumento deste item.

 

*Notícia extraída de O Globo